As pessoas são caixinhas de supresas, cheias de histórias surpreendentes. Para Dona Maria, uma brasileira de 55 anos, essas histórias vinham sempre na forma de imagens e as primeiras letras estão sendo escritas por ela só agora. Ex-sem-terra, cultiva alimentos em um pedacinho de terra que conquistou com muito suor, não tem dinheiro para comprar chinelos, mas vai para a escola todas as noites.

Com uma simplicidade e alegria comoventes, dona Maria conta como prometeu ao pai que conseguiria um pedaço de terra para chamar de seu e como, trabalhando arduamente, conquistou-o. “Minha pobreza é essa daqui“, diz ela apontando para o chinelinho velho, que conserta usando pregos. Mas apesar de todas as dificuldades, inimagináveis para muitos de nós, ela sorri e fala sobre as aulas da professora Esmerina, em que aprende a reconhecer as letras e a escrever o próprio nome.

Ela é uma lição de vida.
Este vídeo faz parte do filme – HUMAN – Assista na íntegra aqui

  • Marcelo

    Quero conhecer a Lindalva onde mora?