Uma forma do ser humano aprender as coisas é imitando o que a outra pessoa faz. Fazemos isso de uma forma inconsciente em grande parte das vezes. E está tudo certo, é assim que funciona mesmo. Imitamos nossos pais, professores, amigos, pessoas especiais pelas quais temos consideração.
Por outro lado, também nos comparamos com as outras pessoas. Comparamos os que elas têm, o que elas fazem, o que elas sentem. Não há problema nenhum em querermos melhorar as nossas vidas, desejando que elas sejam diferentes.
Mas vamos falar especificamente de relacionamentos.

Relacionamentos são responsáveis por uma grande parcela da nossa felicidade. Mais especificamente 36%. Se estamos bem nessa área da nossa vida, temos tranquilidade e maior facilidade para levar em frente o restante. Da mesma forma, quando estamos com problemas nos nossos relacionamentos, a sensação que temos muitas vezes é devastadora.

Mas quantas vezes enfiamos na nossa cabeça que para o nosso relacionamento ser bom, tem que acontecer isso ou aquilo, temos que sentir de uma forma ou de outra? Ou que temos que ser igual a essa ou aquela pessoa?

A grande verdade absoluta, que está acima de qualquer conselho que você possa receber ou informação que você venha a saber é a seguinte: se funciona para você está tudo certo. Você não precisa ser igual a qualquer outra pessoa para ser feliz.

A questão é: vocês estão felizes do jeito que está? Se estão, acabou. Nada de se comparar às revistas ou matérias que vão dizer qual é a quantidade ideal que um casal tem que estabelecer como bom para tudo dar certo.
Quem gosta de se comparar é o nosso ego. A nossa essência, o nosso lado mais puro, é livre de tudo isso.
Se para vocês funciona, funciona.
Pare de se incomodar porque vocês não são iguais aos outros. Se vocês estão felizes e mantém paz e harmonia com as pessoas com as quais vocês se relacionam, está tudo ótimo.

Empresária e COACH de Liderança e Autoliderança
Empresária e COACH de Liderança e Autoliderança

One Pingback/Trackback