Receita para ajudar a acelerar o crescimento do cabelo

O nosso cabelo cresce lentamente, na maioria dos casos leva cerca de 1 mês para crescer apenas 1 cm, mas muitas pessoas nem têm essa sorte e mal vêm seus fios a crescer.
Dos fatores que contribuem para o retardamento do crescimento e para a falta de saúde capilar são por exemplo, o fumo, a bebida em excesso, o uso diário de produtos químicos agressivos, como shampoos, tintas e outros usados em tratamentos como progressivas e alisamentos, conforme comprovou Katherine Martinko , assim como o estresse e muitas vezes problemas hereditários.

Antes de iniciar qualquer tipo de tratamento é preciso corrigir hábitos nocivos, caso contrário as chances de sucesso são ainda menores.

A primeira dica é hidratar os fios bebendo muita água.
Depois é preciso cuidar da alimentação, consumindo frutas, verduras e gordura e proteína de boa qualidade como por exemplo: brotos, castanhas, sementes de girassol, abóbora, linhaça, quinoa, cogumelos, peixes como sardinha e bacalhau.

O óleo de coco tem muitos usos medicinais e também é ótimo para a pele e o cabelo.
Ele tem uma poderosa capacidade hidratante, é facilmente absorvido e faz uma profunda limpeza no couro cabeludo.

Esta receita caseira e totalmente natural combina óleo de coco com outros óleos medicinais que também possuem a capacidade de estimular o crescimento dos fios.

INGREDIENTES

  • 1 colher (chá) de azeite extravirgem de oliva
  • 2 gotas de óleo essencial de tea tree*
  • 2 gotas de óleo essencial de alecrim*
  • Meia xícara de óleo de coco
  • * Vende em lojas de produtos naturais ou de artigos para aromaterapia

    MODO DE PREPARO

    Coloque o óleo de coco em um recipiente de vidro e adicione aos poucos os outros ingredientes.
    Mexa muito bem, para que os óleos fiquem suficientemente misturados.
    Mantenha a mistura em um recipiente fechado.

    estimulador%2Bdo%2Bcabelo%2B-%2B%25C3%25B3leo%2Bde%2Bcoco%2B-%2Bcabelo

    MODO DE APLICAÇÃO

    Aplique o produto no couro cabeludo seco, antes de tomar banho.
    Cubra com uma touca e deixe agir durante 15 minutos.
    Em seguida, lave seu cabelo como de costume.

    Veja aqui mais receitas caseiras com óleo de coco.

    Melissa Corrêa
    Melissa Corrêa
    Designer, Marketeira, melissacorrea.niponica.net

    Leite vegetal: 12 receitas fáceis

    Os leites vegetais são são excelentes soluções para pessoas com alergias e intolerância à lactose e as únicas opções para quem faz uso de dietas que restringem leites de origem animal, como é o caso dos veganos.
    Apesar de existir alguma variedade de leites vegetais nos supermercados, estes geralmente apresentam preços super elevados e ainda tem desvantagem dos leites vegetais industrializados quase sempre apresentam conservantes, corantes, açúcar e adoçantes, o que faz muitas propriedades desses leites se perderem.

    Uma alternativa aos leites vegetais industrializados é fazê-los em casa. O processo para obter leite de diferentes tipos de grãos e cereais é bem parecido. Na maioria das vezes é necessário deixar o grão ou cereal de molho durante algumas horas, bater com água e coar, porém não é regra. Em alguns casos não é necessário nem deixar de molho ou ainda coar, tornando o processo mais prático.

    Selecionamos 12 receitas de leites vegetais para aprender a fazer em casa:

    1. Leite de soja: dentre os leites vegetais, o leite de soja é o mais mais conhecido. Para fazê-lo basta deixar a soja de molho durante 12 horas, bater no liquidificador com 3 xícaras de água para cada xícara de soja, coar e cozinhar o líquido até a espuma sumir. Com o resíduo do leite, chamado okara, é possível fazer bolos, bolachas e até mesmo adicionar ao suco verde.

    2. Leite de amendoim: o leite de amendoim tem sabor similar ao leite de amêndoas, com a vantagem de ser mais econômico. Existem diversas formas de obter esse leite, a depender do gosto de quem irá prepará-lo. Ele pode ser apenas deixado de molho, batido e coado, ou como apresentado na receita, o leite pode ser cozido. Outra opção também é torrar o amendoim antes de deixá-lo de molho. O resíduo do leite é ideal para o preparo de quitutes doces como bolos, bolachas e cookies.

    3. Leite de amêndoas: além de ser consumido puro, o leite de amêndoas é ideal para ser utilizado em receitas, já que seu sabor é um dos mais neutros dentre os leites vegetais. Para fazê-lo basta deixar as amêndoas de molho por pelo menos 12 horas, bater no liquidificador utilizando 4 xícaras de água para cada xícara de amêndoas. Se desejar, adicione essência de baunilha.

    4. Leite de gergelim: o gergelim é um ótimo alimento para diminuir o colesterol ruim e, além disso, o seu leite apresenta mais cálcio que o leite de vaca. Para preparar o leite de gergelim você pode utilizar o gergelim preto ou bege. Deixe-o de molho de 8 à 12 horas, bata no liquidificador com 3 ou 4 xícaras de água e coe. Com o resíduo do leite é possível fazer uma ricota de gergelim.

    5. Leite de linhaça: a linhaça tem a função adstringente, ou seja, é uma ótima aliada na perda de gordura. O uso dessa semente também está associado ao tratamento de problemas na pele como ressecamento, psoríase, acnes e alergias.

    Para fazer o leite de linhaça deixe as sementes hidratando em água durante 8 horas. Depois, bata bem no liquidificador a linhaça com água, utilizando 1 copo de água para cada 2 colheres de linhaça. Finalize coando. A dica da autora da receita é também substituir a água por água de coco ou ainda por um chá de sua preferência ao fazer o leite de linhaça.

    6. Leite de semente de abóbora: as sementes de abóboras muitas vezes são descartadas para apenas a polpa da abóbora ser consumida. É possível fazer um leite vegetal super nutritivo com essa semente que geralmente vai para o lixo. Para fazer esse leite basta deixar as sementes de molho por 12 horas. Para cada xícara de sementes use 4 xícaras de água, bata no liquidificador e coe.

    7. Leite de aveia: a maior vantagem desse leite é o tempo de preparo. Diferente dos demais leites vegetais, a aveia não precisa ser deixada de molho, o leite não é cozido e o preparo é finalizado em poucos minutos. Para cada 2 xícaras de aveia em pó ou em flocos utilize 4 xícaras de água. Bata no liquidificador e coe. O leite dura aproximadamente 3 dias na geladeira.

    8. Leite de arroz: o leite de arroz é um dos leites vegetais com textura mais fina. Não é preciso deixar o arroz de molho, mas é preciso cozinhar. Para o preparo utilize 1 litro de água para cada xícara de arroz, que pode ser branco ou integral. Cozinhe por 15 minutos, bata no liquidificador e coe. O resíduo pode ser utilizado em pratos salgados como sopas, caldos e tortas.

    9. Leite de castanhas do Pará: o leite de castanhas do Pará é um ótimo substituto para o leite de vaca em pratos salgados. Pode ser usado no molho branco e pode substituir o creme de leite. Para fazê-lo utilize 500ml de água para cada 8 castanhas, bata as castanhas no liquidificador, adicione a água e coe.

    10. Leite de castanha de caju: para fazer esse leite utilize 1 litro de água para cada 100g de castanha de caju. Deixe de molho por ao menos 8 horas, bata no liquidificador as castanhas com 300ml de água durante 1 minuto, adicione as demais 700ml de água e bata bem. Coe em um pano bem fino para que não passe nenhum resíduo. Se desejar adicione essência de baunilha.

    11. Leite de nozes: as propriedades medicinais das nozes são muitas. Entre elas estão a redução do risco de diabetes e o aumento nos níveis de serotonina, responsáveis pelo bom humor. Para fazer o leite de nozes basta bater 2 copos de água para cada copo de nozes e coar até obter a textura desejada.

    12. Leite de girassol e inhame: esse leite é muito energético e ótima fonte de vitamina E. Para prepará-lo deixe as sementes de girassol de molho durante 12 horas. Depois, bata as sementes de girassol com água e um inhame pequeno descascado e picado. O leite pode ser guardado por apenas um dia, na geladeira.