Especialista orienta sobre a utilização de crédito bancário

Analisar as taxas de juros e o comprometimento da renda familiar fazem a diferença na hora de tomar decisões

Uma viagem, um carro, a casa dos sonhos ou até para eliminar as contas. O crédito tem auxiliado muitas pessoas a conquistarem os seus objetivos de forma mais rápida, porém, exige cautela na hora de sua utilização. De acordo com uma pesquisa divulgada pela Fecomercio em dezembro de 2015, 62,9% das famílias catarinenses encerraram o ano com dívidas. Por isso, na hora de contrair um empréstimo ou assumir um novo financiamento, é importante manter todas as contas na ponta do lápis, para não comprometer o orçamento familiar. A gerente da Unicred Blumenau, Benildes Curbani de Melo, dá algumas dicas sobre o assunto. Confira:

– Avalie a necessidade: realmente preciso do crédito? Avalie a real necessidade de utilizar o recurso e objetivos futuros, como por exemplo, uma viagem, troca de carro, compra de imóveis, entre outros. Analise também a sua capacidade de pagamento, evite comprometer mais de 30% da renda mensal. É importante que o consumidor se atente a alguns itens como: custo total efetivo, valor total pago, IOF da operação (embutido nas parcelas) e escolha do melhor prazo.

– Consulte as linhas de crédito disponíveis: o melhor crédito é aquele que se adequa às necessidades e as expectativas do consumidor. As linhas variam de acordo com a finalidade de cada consumidor, tanto para pessoas físicas ou jurídicas. Os créditos com garantia real (onde o devedor oferece algum bem como garantia) geralmente oferecem as melhores taxas de juros.

– Conte com uma equipe especializada: a orientação de um profissional pode fazer toda a diferença na hora de tomar decisões. A Unicred Blumenau orienta os seus cooperados sobre a melhor linha de crédito disponível para cada finalidade, calculando o comprometimento da renda x empréstimo.

– Use com cautela: o crédito pode até ser um aliado na hora de pagar as contas pendentes, mas cuidado: contrair um empréstimo para eliminar outro pode aumentar significativamente a dívida, além de virar “uma bola de neve”. Em casos como este, procure o seu gerente de contas e tente renegociar o valor pendente. Evite assumir parcelas com valor igual à renda, considere os gastos com alimentação, transporte e contas diversas, o mesmo vale para pessoas jurídicas.

Saiba mais sobre finanças:
Economia doméstica para 2016
Dicas sobre finanças

Mais informações:
UNICRED BLUMENAU – AG. CENTRO
Rua Nereu Ramos 476,
CEP 89030-101 – Centro – Blumenau/SC
Tel + 47 32221 2900 Cel + 47 9911-4696

Visite nosso site

Benildes Curbani  Gerente Geral de Agência benildes.mello@unicred-blumenau.com.br
Benildes Curbani
Gerente Geral de Agência
benildes.mello@unicred-blumenau.com.br

Dicas sobre Finanças!

Olá pessoal, estarei em continuidade aqui para deixar algumas dicas importantes sobre finanças e fico a disposição para perguntas, que posteriormente responderei.
Hoje podemos falar macro economicamente, das mulheres lutadoras, guerreiras que veem galgando mais espaço no mercado econômico financeiro, empresas e departamentos governamentais.  Porém às vezes deixamos nos levar com compras excessivas, viagens ou despesas  não orçadas e acabamos nos sufocando com dívidas e vencendo todas no mesmo momento.
Então vou deixar uma pergunta para cada uma de nós:
Na hora de comprar a 15º calça preta que você já tem no armário, que nem usou ainda, qual a melhor reflexão que devemos fazer?
– Reflita antes de comprar. Não seja compulsiva.
– Realmente eu preciso comprar? Onde vou usa-la? Eu já tenho várias, devo usar as que tenho? São todas iguais.
Veremos que compramos por impulso. Uso como exemplo a calça preta, mas é em tudo que gastamos.

Então:
A primeira dica é:
-Analisar custo benefício, realmente necessito disso? Em que vai me agregar resultados?

Segunda dica
– Após conter os gastos, você deve organiza-los de forma a alongar o prazos das dívidas, pois assim as parcelas ficam menores facilitando para você no mês a mês.

Terceira dica:
– Procure pagar a fatura do cartão de crédito sempre cheia, isso é 100% da fatura,
pois os juros do cartão de crédito para parcelar são muito caros. Se não tiver para pagar tudo, peça no banco com um prazo condizente como que você pode pagar no mês a mês e pague 100% da fatura. OBS: só não compre mais para aumentar a dívida.

Bom, nas próximas postagens poderemos falar de mais tópicos, se alguém precisar de um tópico específico pode me enviar, ou se tiver alguma dúvida pessoal, pode perguntar. Eu responderei.

Abraços

benildes
Autora: Benildes Curbani.