Gestão de Talentos

A gestão de nossos talentos é a tarefa essencial para a construção do sucesso. Devemos nos tornar a pessoa certa atuando no lugar certo. Temperamento e vocação são mais importantes na utilização de talento do que formação técnica ou experiência. O talento é um elemento não mensurável, não tem cor ou consistência e as pessoas apenas desenvolvem talentos, não os adquirem. Assim ninguém será um grande músico ou bailarino, mesmo treinando horas seguidas, se não tiver o elemento talento para compor seu desempenho. Por isso se explica só termos tido um Mozart ou um Van Gogh. Talento é diferencial por ser único, intransferível e indispensável. Reorganize sua atuação dentro da organização em que trabalha e encontre outras formas de contruibuir para o sucesso coletivo, esse será o caminho para o sucesso individual. Tenha um consistente plano de educação, que lhe permita pensar de forma abrangente, usar sua criatividade, desenvolver interesses diversos e a imaginação, além do treinamento técnico. Outro elemento importante no fomento de talentos é o ambiente. Atue no sentido de criar um ambiente de aprendizagem, colaboração e motivação ao seu redor. Isso atrairá outras pessoas talentosas para sua esfera de atuação e a soma de talentos produz sucessos extraordinários. Mudança, flexibilidade, agilidade não são atribuições de um produto ou linha de produção, são atributos humanos. Pensar com a mente, ver com os olhos, perceber com a intuição, são as condições si ne qua non no novo ambiente empresarial. Nenhum equipamento poderá substituir estas capacidades e gerar idéias criativas e soluções práticas. É chegado o momento de atuar com pessoas, ao longo da curta história empresarial, se buscou com muito afinco a empresa que funcionasse sem seres humanos. Uma organização enxuta, afinada, funcionando ininterruptamente a baixíssimos custos. A verdadeira utopia da máquina. Entretanto quem é que vai querer um mundo destes? Todos querem pertencer a uma tribo, participar da construção de sua sociedade, usufruir de direitos que derivam de deveres. A gestão de nossos talentos não deve ser terceirizada, delegada à organização, à escola ou a um departamento. Essa é nossa tarefa, nossa responsabilidade. É preciso fazer um diagnóstico e reconhecer nossos pontos fortes e nossas vulnerabilidades. A partir daí elaborar um plano educacional para aperfeiçoar as qualidades e diminuir ou eliminar as dificuldades. É preciso investir no desenvolvimento pessoal. Uma nova visão supera e elimina antigos paradigmas. Assim se dá a reciclagem permanente do mundo. Vamos dar um salto para vivenciar com audácia os desafios que se apresentam a nossa frente. Urge mudar, mudar e mudar. Isto só será possível se aprendermos a compartilhar com outros indivíduos os problemas e as vantagens deste maravilhoso mundo. É o sucesso colocado a serviço do bem comum. Reflita sobre isto. Suerte!

Autora: Dulce Magalhães Ph.D em Filosofia, escritora, palestrante e coach. www.dulcemagalhaes.com.br
Autora: Dulce Magalhães
Ph.D em Filosofia, escritora, palestrante e coach.
www.dulcemagalhaes.com.br