Sugestões para decorar a sua casa de praia no Natal

Já pensou em decorar a sua árvore de natal com tema do mar para variar em vez das tradicionais luzinhas e bolinhas coloridas? Ainda não?
Pois é, aqui no Brasil o Natal é no Verão e muita gente vai para a praia então faz entido tentar adaptar a decoração para a nossa realidade, não acha?
Tem um montão de gente que está fazendo isso, e o resultado é bem legal.

As fotos da galeria acima são de uma galera que já entrou nessa moda. Dá uma olhada.
Fica bonito, mesmo!

Depoimento tocante de Dona Maria – uma guerreira!

As pessoas são caixinhas de supresas, cheias de histórias surpreendentes. Para Dona Maria, uma brasileira de 55 anos, essas histórias vinham sempre na forma de imagens e as primeiras letras estão sendo escritas por ela só agora. Ex-sem-terra, cultiva alimentos em um pedacinho de terra que conquistou com muito suor, não tem dinheiro para comprar chinelos, mas vai para a escola todas as noites.

Com uma simplicidade e alegria comoventes, dona Maria conta como prometeu ao pai que conseguiria um pedaço de terra para chamar de seu e como, trabalhando arduamente, conquistou-o. “Minha pobreza é essa daqui“, diz ela apontando para o chinelinho velho, que conserta usando pregos. Mas apesar de todas as dificuldades, inimagináveis para muitos de nós, ela sorri e fala sobre as aulas da professora Esmerina, em que aprende a reconhecer as letras e a escrever o próprio nome.

Ela é uma lição de vida.
Este vídeo faz parte do filme – HUMAN – Assista na íntegra aqui

10 mulheres que mudaram o Brasil

maria-da-penha-49211
MARIA DA PENHA
Depois de escapar de duas tentativas de assassinato por parte do marido e lutar por 20 anos para ver o agressor e o Estado punidos, alertou o governo para a urgência de criar uma lei que protegesse as mulheres. O documento vigora desde 2006. Hoje ela é ativista de uma ONG que reage à violência doméstica.

elle-gracie
ELLEN GRACIE
Primeira ministra e primeira presidenta do Supremo Tribunal Federal (STF), ela proferiu 30 mil decisões de 2000 a 2011. O período coincide com a guinada da mais alta corte em direção aos temas políticos. Suprindo a ineficiência do Legislativo, o STF aprovou, entre outros avanços, a união homoafetiva. “O reconhecimento responde a um grupo de pessoas que foram humilhadas, cuja dignidade foi ofendida, cuja identidade foi denegada e cuja liberdade foi oprimida”, justificou na época.

chiquinha-gonzaga-49199
CHIQUINHA GONZAGA
O marido, dono de navio, mandou Chiquinha escolher entre ele e o piano. Era 1868 e ela ficou com a música. Tocava à noite com boêmios para sustentar os filhos. Compôs 2 mil músicas e é autora da primeira marcha de Carnaval, Ó Abre Alas. Arrecadou dinheiro para alforriar escravos e protestou contra a monarquia. Aos 52 anos, se apaixonou por um rapaz de 16 e viveu com ele até morrer, aos 87.

carmen-da-silva-49198
CARMEN DA SILVA
A gaúcha encorajou as leitoras de CLAUDIA entre 1963 e 1985. Defendeu o divórcio (inexistente no país) e a maternidade como escolha. Apontou o trabalho como rota de saída para a insatisfação e a dependência psicológica ou econômica

pagu
PAGU
A paulista Patrícia Galvão escreveu livros, reportagens, peças de teatro, militou na política e passou cinco anos presa por defender operários. Sua marca mais forte, porém, foi a oposição aos estreitos horizontes femininos dos anos 1920 aos 1950. “A entrega do meu corpo foi o primeiro fato indistintamente consciente da minha vida”, escreveu sobre a decisão tomada aos 12 anos. Era 1922. Grávida aos 14, submeteu-se a um aborto, com tristeza. Como não havia pílula, questionava a razão de a mulher não poder decidir quando ter filhos e quantos. Amiga do casal de modernistas Tarsila do Amaral e Oswald de Andrade, acabou se casando com ele, para a decepção de Tarsila. Teve dois filhos de dois casamentos

nisia-floresta
NÍSIA FLORESTA
Seu principal legado é o livro Direitos das Mulheres e Injustiça dos Homens, de 1832 – quando as brasileiras mal sabiam ler. Essa pioneira do feminismo escreveu, aos 22 anos, que a vantagem masculina estava só na força física. Por ela, mulher ocuparia até posto de general. Nísia deixou o marido para assumir um romance proibido. Difamada e rica, viajou pela Europa e amou escritores como Alexandre Dumas e Victor Hugo. Produziu 15 livros e criou, no Rio de Janeiro, uma escola para ensinar matemática e história para meninas. Papari (RN), cidade onde nasceu e que a ridicularizou, hoje se chama Nísia Floresta

nise-da-silveira-49216
NISE DA SILVEIRA
A psiquiatra alagoana deu aos doentes mentais a chance de resgatar a dignidade. Em um hospital carioca, ela trocou o eletrochoque por tintas, pincéis e telas. Com as obras dos pacientes, criou o Museu de Imagens do Inconsciente. Para Nise, esquizofrenia não era doença, mas uma manifestação de vários estados de ser que desconectavam o ego. Recebeu crítica da psiquiatria tradicional e elogios de psicanalistas como o suíço Carl Jung. Foi prisioneira da ditadura Vargas, acusada de ser comunista e defender as mulheres.

leila-diniz
LEILA DINIZ
Ela morreu cedo, mas o tempo que viveu foi suficiente para deixar sua marca e fazer a diferença na história. Revolucionária, ela marcou época não só como atriz, mas como mulher que enfrentou e subverteu conceitos de uma sociedade extremamente machista.
Em seus brilhantes 27 anos de vida, a atriz ficou conhecida por ser desbocada e por fazer declarações polêmicas em plena época da ditadura militar. Em anos em que tudo era motivo de repressão, Leila foi intransigente e posicionou a mulher de um jeito inédito: como um ser livre, com seus próprios sonhos, vontades e desejos.

nair-de-teffe
NAIR DE TEFFÉ
Primeira-dama do país, ela fez um sarau no fim do governo do marechal Hermes da Fonseca, em 1914, e tocou, no violão, o Corta-Jaca, de Chiquinha Gonzaga. Rui Barbosa, opositor do presidente, disse tratar-se da mais baixa, chula e grosseira das danças. Nair se acostumou com críticas. Era cartunista, apostava em jogos, defendia o divórcio e, bem velhinha, a minissaia.

bertha-lutz-49214
BERTHA LUTZ
De um aviãozinho, ela jogou panfletos sobre o Congresso Nacional, o Palácio do Catete (sede do governo federal, então instalado no Rio) e os jornais. No texto, pedia o direito de votar. Com seu grupo sufragista, convenceu o presidente Getúlio Vargas: em 1932 foi instituído o voto das mulheres no país. Como deputada, propôs o Estatuto da Mulher, que previa mudar a lei trabalhista para ampliar as oportunidades femininas.

3 novas musas fitness plus size mostram que exercício não é problema

Novas musas fitness estão fazendo sucesso no Instagram, não por causa dos corpos sarados, muito pelo contrário. São mulheres plus size que mostram a sua rotina de exercícios e vida saudável. Elas quebram os preconceitos provando que isso não precisa estar necessariamente ligado à magreza. Elas têm entre 18 e 30 anos e estão inspirando outras mulheres e conseguindo cada vez mais seguidoras.

Existe um medo geral na cabeça das pessoas pluz size em relação a poder ou não fazer exercícios por causa do seu peso e condição física. No entanto ver essa variedade de corpo e manequins é muito inspirador e ajuda a afastar o medo que as pessoas têm em relação às atividades físicas; é sobretudo empoderador.

Veja o que as musas estão falando:

Erica Schenk, 18 anos

“Muitas mulheres acreditam que só porque têm curvas não podem correr. Corrida é para todos os tipos de corpo.”

Danielle Melnyczenko, 30 anos

“Na academia me disseram que algumas aulas não eram para mim, porque eu atrasava os outros alunos. Nunca mais voltei, mas decidi fazer algo a mais. Criei uma comunidade online para mulheres plus size que adoram se exercitar, a #aussieFITcurves, para provar para todas que o que você faz com o seu corpo é mais importante do que a aparência dele.”

Jessamyn Stanley, 28 anos

“O comentário mais comum é: ‘pensei que teria que perder peso para fazer ioga’. Não! Por que isso seria uma questão? Me surpreendo com meu corpo e com tudo o que consigo fazer.”

Dicas de moda para mulheres baixinhas

As mulheres baixinhas são um tanto preocupadas com a sua aparência, por mais que se cuidem sempre pinta o preconceito quanto ao tamanho. Não é todo tipo de roupa que combina com as mulheres de estatura baixa, é preciso saber se vestir para dar uma melhor aparência ao seu visual e passar a impressão de ser mais alta.

É difícil encontrar uma mulher que esteja completamente satisfeita com o seu corpo, a sua aparência. Os defeitinhos são inúmeros e todas procuram escondê-los disfarçando com alguns truques. A moda oferece alguns recursos para criar efeitos visuais que ajudam a disfarçar as características que incomodam. Veja as dicas:

VÁ DE GOLA “V”
O decote angular mais profundo alonga o tronco, o que lhe permite usar calças e saias mais soltas sem ampliar o volume. Resultado: ilusão de centímetros sem o menor esforço.

ESCOLHA UM SAPATO DE BICO FINO
Você quer fazer suas pernas parecerem mais longas sem ter que usar salto alto? Então, opte por calçados mais baixos, desde que tenha bico fino e, se possível, não tenham tiras sobre o peito do pé.

ARREMATE O LOOK COM MINI BAGS
O grande segredo da ilusão de ótica está no jogo de proporções. Por isso, se a ideia é não comprimir a silhueta, prefira sempre bolsas menores, que, inclusive, dão mais charme às produções.

PREFIRA CINTURA ALTA
Tanto faz se o look leva uma saia lápis ou uma calça jeans, uma coisa é certa: a peça deve ter cintura alta. Além de propor um alongamento extra, o detalhe ainda ajuda a “afinar” a silhueta.

FENDAS SÃO GRANDES ALIADAS
Graças a esse recurso de deixar um pouco mais de pele à mostra, você poderá até experimentar comprimentos mais longos sem “cortar” as pernas.

NUDE NOS PÉS
Procure por um tom que seja o mais próximo possível da sua pele. Assim, fica difícil saber onde termina a perna e começa o pé. E quando ambos se transformam em uma coisa só, os centímetros a mais surgem imediatamente.

MONOCROMIA DA CINTURA PARA BAIXO É CERTEIRO
Se os tons de nude não fazem seu estilo, as outras cores, claro, estão também liberadas. Mas na hora de usá-las, tente escolher sapatos e calças monocromáticos. Dessa forma, você vai criar uma linha ininterrupta, que dá a ilusão de pernas mais longas.

Acessórios e detalhes

Invista em:

Colares compridos na altura do busto ou um pouco abaixo.
Maxibrincos.
Bolsas médias com alças longas na altura do quadril.
Cintos finos.
Detalhes na vertical, como listras finas, pespontos, botões, debruns, etc.
Tom sobre tom. “Use a peça de cima em tom parecido com a de baixo, evitando a divisão da silhueta”, ensina a especialista.
Sapatos peep toe ou scarpin, com peito do pé aberto. “Eles alongam as pernas. A meia pata também ajuda, pois aumenta a estatura”, diz Maria.
Tecidos fluidos.
Meias sempre na mesma cor da roupa ou do sapato.

O que evitar

Por outro lado, algumas roupas e detalhes encurtam ainda mais o corpo. Alguns exemplos são:

Cabelos muito longos.
Listras horizontais.
Estampas grandes.
Babados, franzidos e formas volumosas.
Tricôs de pontos grossos.
Comprimento longuete.
Calças capri ou corsário, que “cortam” a silhueta.
Botas em cor diferente da calça.

fonte: marieclaire

45 Lições que a vida me ensinou

Escrito por Regina Brett, 90 anos de idade:

Para celebrar o meu envelhecimento, certo dia eu escrevi as 45 lições
que a vida me ensinou. É a coluna mais solicitada que já escrevi.

1. A vida não é justa, mas ainda é boa.

2. Quando estiver em dúvida, dê somente, o próximo passo, pequeno.

3. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém.

4. Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Seus amigos e familiares cuidarão. Permaneça em contato.

5. Pague mensalmente seus cartões de crédito.

6. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar.

7. Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho.

9. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário.

10. Quanto a chocolate, é inútil resistir.

11. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente.

12. É bom deixar suas crianças verem que você chora.

13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que é a jornada deles.

14. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele.

15. Tudo pode mudar num piscar de olhos. Mas não se preocupe; Deus nunca pisca.

16. Respire fundo. Isso acalma a mente.

17. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre.

18. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte.

19. Nunca é muito tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta e ninguém mais.

20. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta.

21. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use lingerie chic. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial.

22. Prepare-se mais do que o necessário, depois siga com o fluxo.

23. Seja excêntrica agora. Não espere pela velhice para vestir roxo.

24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.

25. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você..

26. Enquadre todos os assim chamados “desastres” com estas palavras ‘Em cinco anos, isto importará?’

27. Sempre escolha a vida.

28. Perdoe tudo de todo mundo.

29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.

30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo..

31. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará.

32. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso.

33. Acredite em milagres.

34.. Deus ama você porque ele é Deus, não por causa de qualquer coisa que você fez ou não fez.

35. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora.

36. Envelhecer ganha da alternativa — morrer jovem.

37. Suas crianças têm apenas uma infância.

38. Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou.

39. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares.

40. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta.

41. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.

42. O melhor ainda está por vir.

43. Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça.

44. Produza!

45. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente.

Aprender a ser vovó

50 anos tambem quer dizer para muitas mulheres a entrada na “avozidade”, em que mães viram avós. Não se enganem, é um processo de aprendizado. Não é fácil deixar de se sentir responsável por seus filhos e enchergar os netos como filhos tambem. Ser avó é aprender a se renovar e a conhecer coisas novas a nosso próprio respeito.

1) Deixar a casa preparada para receber os netos, faz toda diferença!

Principalmente quando os netos ainda são bebês! Bebês precisam de mais cuidados e ter alguns itens disponíveis para eles fará com que a mamãe deixe-os com mais frequência em sua casa pois, além de diminuir em 90% a “tralha” que um bebê necessita ao sair de casa, a faz ficar bem mais segura! Se possível, tenha um berço (portátil), um jogo de lençol, um jogo de toalhas, fraldas descartáveis, pomada contra-assadura, mamadeira, chupeta, fraldinha e uma troca de roupas.

2) Saber sobre a rotina do bebê deixará a mãe mais segura!

Todas as mamães, especialmente as de primeira viagem, somos um poço de inseguranças! Quando deixam seus tesouros na casa de nossa mãe ou sogra precisamos sentir confiança e segurança! Por isso, será muito benéfico se souberem um pouco mais sobre a rotina dos netos como por os horários de alimentação e descanso dos pequenos.

3) As avós fazem muito bem para as crianças!

Quem não tem uma boa memória da casa da avó? É fato comprovado que as avós são peças fundamentais para o crescimento sadio de seus netos! A importância delas no desenvolvimento das crianças foi atestada em uma nova pesquisa da Universidade de Oxford, da Grã-Gretanha, com 1,5 mil crianças e adolescentes de 11 a 16 anos. Os estudiosos observaram que as crianças que tiveram os avós por perto cresceram mais felizes.

4) A casa da vovó deve ser um lugar gostoso!

É claro que as avós têm o direito (e devem) educar, chamando a atenção ou dando uma bronca quando necessário. Porém, se isso virar rotina, a criança poderá achar a casa da vovó um lugar desagradável e não gostar de frequentá-la! Portanto, vovós, aproveitem esse tempo para brincar, mimar e se divertirem bastante com os netinhos!

5) É muito importante manter uma boa relação com todas as partes envolvidas!

Principalmente nos dias atuais, quando cada vez mais os pais e as mães trabalham bastante e têm uma rotina atribulada, a proximidade das avós é ainda mais benéfica e necessária. Portanto, é fundamental nutrir uma relação de confiaça e incentivar o laço direto que existe entre as avós e seus netinhos, respeitando e, dentro do possível, aceitando suas decisões e atitudes. Conversar sempre é o melhor caminho!

6) Ser presente é mais importante do que dar presente!

Não adianta as avós encherem os netos de presentes, mas não ligarem para saber como eles estão ou se gostaram! A PRESENÇA das avós é imprescindível! Não podemos nos esquecer que para os netinhos as avós são referências de pessoas adultas e, portanto, têm um papel importantíssimo no desenvolvimento das crianças. Avós também foram mães e seu amor maternal e sabedoria transmitem segurança e conforto!

7) Mostrar disponibilidade ganha muitos pontos!

Todas as mamães, também precisam trabalhar, sair, ter um momento a sós com os maridos ou apenas dormir e descansar! Assim, uma avó que tiver disponibilidade e vontade de tomar conta e participar ativamente da vida dos netos ganhará muitos pontos e uma relação de carinho e reciprocidade!

8) Nasce um neto, nasce uma avó…

As avós não nascem prontas! Por mais que tenham passado pela experiência da maternidade, ser vovó é outra história! “O que causa essa ilusão do conhecimento é que os netos são filhos de nossos filhos e para nós, os filhos são sempre crianças, daí a dificuldade em vê-los como pais e mães e a tendência de achar que nós é que somos os pais de nossos netos.” in: Viva 50

9) Desautorizar os pais é prejudicial ao relacionamento com os netos!

Desautorizar os pais na frente dos netos é o tipo de coisa que só atrairá confusão e discórdia! Isso fará com que alguns pais não queiram vivenciar essa cena novamente e, por consequência, evitem frequentar a casa dos avós!

10) Ser avó é TUDO de bom!! Aproveitem!

Que delícia que é ter avós! As avós aproximam a família, nos fazem ter lembranças incríveis da infância, são sinônimos de alegria e encantamento. Ser avó, não é “tricotar numa cadeira de balanço”… As avós atualmente são mulheres modernas, ativas e que esbanjam energia. Portanto, vovós: aproveitem seus netos! E netos, aproveitem suas avós!

Ser avó é renovar os sentimentos de maternidade e de amor incondicional. As avós, depois da mãe, serão eternas defensoras dos netos! Mas, junto desse amor, também surge a responsabilidade em educar, transmitindo confiança para desenvolver nossos filhos.

fontes: justrealmoms / Viva 50

Motivação

Você já tem todas as condições

Na filosofia da motivação vamos encontrar os princípios para compreender e gerenciar os processos para nosso progresso e desenvolvimento. Nossa motivação é a base, o terreno onde construímos mudanças e o primeiro princípio nos ensina que “Não importa qual seja a situação, você pode mudar tudo em sua vida agora, com as condições que você já tem.”

Este é um conceito extraordinário para alterarmos rumos e prospectarmos novas possibilidades e resultados. Não é preciso esperar nada, nenhum recurso ou condição diferente daquelas que já possuímos. Já somos capazes de promover mudanças em nossa vida e carreira hoje com os recursos que já temos.

E quais são nossos recursos mais relevantes para a promoção de mudanças? Vamos ver um a um e entender como esse princípio pode ser aplicado de forma prática e eficaz.

Relacionamentos: é nossa rede de contatos, família, amigos, colegas de trabalho e todos os contatos que estas pessoas tem. Há um estudo que mostra que entre duas pessoas, mesmo que de distintas partes do mundo ou muito diferentes nível social e econômico, só há, no máximo, 6 pessoas de ligação. Ou seja, entre você e Bill Gates ou o Princípe Charles só há 6 pessoas para serem contatadas, no máximo. Assim, se você precisa chegar a alguém, olhe ao redor e pergunte ao seu grupo de relacionamentos. Alguém sempre conhece alguém, que conhece alguém… É através dos relacionamentos que chegamos a novas oportunidades.

Talentos: é aquilo que temos para entregar ao mundo, nossas habilidades e competências. Sempre podemos aprimorar talentos, porém o mais importante é descobri-los. Já temos talentos disponíveis para realizar nossos sonhos, contudo é preciso se colocar em desafios para identificá-los. Talento se descobre com o uso.

Conhecimentos: é nossa bagagem intelectual, nosso saber fruto do estudo e da pesquisa. Quando percebemos uma dificuldade temos que rever nosso saber e encontrar os conteúdos que já possuímos para lidar com tal desafio. Sabemos mais do que pensamos, mas pensamos pouco sobre o que sabemos. Se nos dedicarmos a isso descobrimos soluções que já nos pertencem, mas que nunca tínhamos percebido.

Experiência: é o conjunto das vivências. Mesmo aquilo que aparentemente não deu certo teve um resultado e trouxe um patrimônio valioso, a experiência. Quanto maior o volume de experiências, maior o potencial de produzir mudanças. Entretanto, tudo que você precisa agora para seus próximos passos são as experiências que você já tem. Revise cada uma delas e veja que lições estão lá disponíveis, mas que você ainda não tinha notado.

Tempo: o quinto de nossos recursos para a produção de mudanças é o tempo. Esse é o elemento onde fazemos tudo acontecer. A gestão do tempo, que já está disponível, é o que fará a diferença significativa. Não é possível mudar o tempo, só precisamos mudar nossa relação com ele e aí tudo se modifica.

Pense a respeito dessas condições e perceba que tudo que você precisa para produzir as mudanças que você almeja, já estão disponíveis. A tarefa é fazer uso desses recursos. Reflita sobre isto. Suerte!

Autora: Dulce Magalhães Ph.D em Filosofia, escritora, palestrante e coach. www.dulcemagalhaes.com.br
Autora: Dulce Magalhães
Ph.D em Filosofia, escritora, palestrante e coach.
www.dulcemagalhaes.com.br

Pó de ouro no ar!

Reli estes dias que “há pó de ouro no ar”. Já estava convencida mas fortaleci meu convencimento.
E…me perguntei: só de ouro? Não! Há pó de prata, de pedras preciosas, de estrelas… Em outra linguagem: há o maná que vem dos céus. E é pra ti e pra mim também! Pra todos nós.
Conversando contigo e me focando na primeira expressão, me permito entender que:

No novo amanhecer com todas as suas promessas e possibilidades… há pó de ouro no ar;
Nas surpresas que o dia reserva… há pó de ouro no ar;
Nos desafios de cada etapa… há pó de ouro no ar;
Nos verdadeiros encontros… há pó de ouro no ar;
Na leitura, na música, no teatro, na dança, na pintura… há pó de ouro no ar;
No sorriso da criança e no da pessoa amada… há pó de ouro no ar;
No prazer de aprender… há pó de ouro no ar;
Nas boas conversas… há pó de ouro no ar;
No encantamento de contemplar o nascer ou o por do sol… há pó de ouro no ar;
No respeito pela jornada de cada um…há pó de ouro no ar;
Na condição de filhos de Deus e herdeiros dos céus cai sobre nós profusa e naturalmente o pó de ouro que há no ar.
…..essa lista pode ser interminável e com a característica de cada UM. Que itens tu acrescentarias? Como entendes a expressão?

Quando li “há pó de ouro no ar” a afirmação estava difundida por um homem que acreditava na colheita farta em relação ao seu trabalho de vendedor. Um vendedor de sucesso. Ele não dá uma explicação para o sentido da expressão. Eu quero entender que se refere a um suave derramar da graça divina, trazendo pra vida de cada um todas as bençãos do universo. E que com elas, na imagem do ouro como algo valioso, os caminhos da vida se tornam abertos e abençoados.
Pra ti qual poderia ser o significado?
Um amigo se permitiu imaginar e “entendeu como se fosse prana, como se fosse oxigênio divino, disponível pra todos, pra quem quiser pegar e construir e viver o que quiser. Como se o momento fosse precioso e isso cintilaria de forma dourada. Como um Carnaval de Deus sem hora nem dia nem mês nem ano nem década pra acabar. Isso seria minha tradução do que entendo, talvez limitadamente, por pó de ouro… ”
A cada passo renovo em mim a decisão de acolher e assimilar esta verdade. Essa decisão está na tua, na minha e na mão de cada pessoa. E ela é possível na medida em que se aproveita o dia – carpe diem – com tudo o que a vida provê.
Precisei há um bom tempo atrás apurar o olhar, compreender que cada momento é perfeito como é e recheado de presentes embutidos. Pra recebê-los foi fundamental ajustar a maneira de receber os acontecimentos e mudar a postura frente a vida. Entendendo que tudo, o que me agrada e o que não me agrada, conspira mesmo pro meu maior bem e o bem de cada um.
Permitir-se assimilar o fato de que se merece viver em prosperidade e abundância, com pó de preciosidades no ar, é um achado e muda a vida.

Carpe Diem! Aproveita o dia!!! Há “pó de ouro no ar”!!!

Enfermeira obstétrica, Psicóloga e blogueira
Enfermeira obstétrica, Psicóloga e blogueira